Barracas e RedesEquipamentos e Reviews

Rede Kampa Joy

Kampa Joy

Rede Joy na embalagem

Eu vou ser bem sincero com vocês, eu não gostava das redes, não achava que elas fossem uma boa opção para camping – mesmo levando em conta a minha mania de reduzir peso. Porém essa ideia mudou depois desse review.

Um dos itens mais pesados na mochila de quem se aventura por aí é justamente a barraca (além do saco de dormir, equipamentos técnicos, água e comida). Uma opção para aliviar este peso é eliminar a barraca e bivacar, isto é, dormir “ao relento” apenas com um saco de bivaque, saco de dormir e isolante térmico, o problema em bivacar é ficar exposto demais aos animais durante a noite devido ao fato de estarmos dormindo no chão. Uma solução para isso e para a redução de peso é acampar usando redes. Esse movimento é uma tendência na Europa e Estados Unidos, principalmente nos períodos de verão. Aqui no Brasil ainda é tímido mas já é possível ver redes sendo usadas inclusive para bivaques em parede, durante as escaladas mais longas!

A grande vantagem das redes é proporcionar essa redução de peso e volume na mochila. A principal desvantagem é a necessidade de pontos de amarração, sem esses pontos a rede simplesmente não tem como ser usada. Uma vez eu vi uma foto das Ilhas Cagarras (RJ) onde escaladores bivacaram com redes da Kampa e para fixarem as redes usaram fendas e peças móveis de escalada, uma solução bem inteligente e prática.

Nós recebemos uma Kampa Joy para review e testamos ela na Ilha Grande. Duas coisas merecem destaque: o conforto e a resistência das redes da Kampa – o tecido não incomoda, possui uma boa respirabilidade e a rede suporta até 150Kg. A montagem foi rápida e simples, usamos fitas de escalada e mosquetões para “abraçar” as árvores que serviram como apoio para a rede.

Rede Kampa

Vale mencionar que a rede não trabalha sozinha, você precisa de cordeletes ou fitas para fixa-la e é altamente recomendado o uso de um mosquiteiro e de uma cobertura para evitar problemas com chuvas e com o sol também. A Kampa desenvolveu uma linha de acessórios que inclui o mosquiteiro (Bug Stop) e a cobertura (Tarp Oca), bem como ganchos de fixação para uso indoor e fitas para uso outdoor.

A única coisa que podemos citar de negativo nas redes é justamente a necessidade de algum ponto de fixação, isto faz com que seja impossível acampar em região de montanha onde não existem árvores ou outros pontos que permitam a ancoragem da rede. Esse cenário é normal nas travessias de montanha do país… Porém em caminhadas litorâneas e em outras situações onde a vegetação é mais alta as redes se tornam um verdadeiro trunfo na mochila. Por isso mesmo eu não as considero substitutas das barracas, mas sim uma boa opção quando o local escolhido permite o uso delas e quando se deseja viajar mais leve.

A Joy é feita com tecido 100% poliamida (nylon) com tratamento especial, permitindo a respirabilidade e um toque mais suave com a pele. Ela pode ir para máquina de lavar sem problemas e a embalagem que acomoda a rede é na verdade um bolso costurado no próprio corpo da Joy, quando a rede está em uso esse bolso se transforma em um porta-objetos.

Diferenças entre as redes Kampa Joy e Adventure

As diferenças entre a Joy e a Adventure estão no tamanho, peso e número de cordas. NO resto as redes tem as mesmas características – mesmo material usado na construção e mesma resistência a carga. Particularmente, eu prefiro a Joy por dois motivos: as cordas da Adventure tendem a se enroscar umas nas outras se não forem guardadas com cuidado; a joy é mais leve e um pouco mais barata que a Adventure.

  Rede Joy Rede Adventure
Peso 385 gramas 410 gramas
Comprimento 3.7 m (com as cordas) 4.1 m (com as cordas)
Suporta até 150Kg 150Kg
Número de cordas 1 de 6mm de cada lado 32 de 2mm de cada lado
Dimensões do tecido 260 cm x 150 cm 250 cm x 150 cm
Cores Verde Oliva Verde Oliva, Azul Royal, Cinza e Laranja
Uso indoor OK OK
Uso outdoor OK OK

Nós gostamos bastante da rede e estamos pensando em usar as redes da Kampa para nossas trilhas de verão, especialmente aquelas que faremos em área de praia. Realmente na montanha a falta de vegetação pode causar problemas, mas para um camping selvagem ou mesmo um camping com estrutura onde existam duas árvores ou postes por perto as redes da Kampa facilitam e muito a vida de quem se aventura por aí.

Vídeo Review da Kampa Joy

Avaliação da Rede Kampa Joy

Produto: Rede Kampa Joy
Uso: Camping ou uso doméstico
Fabricante: Kampa
Site da marca no Brasil: www.kampa.com.br

Ponto positivos: Leve, resistente, barata, pouco volumosa, tecido agradável.

Pontos negativos: Precisa de um local para fixação da rede, o que nem sempre está disponível.

Perfil de usuário: Caminhante que precisa poupar peso e espaço na mochila e tem a opção de locais para fixação da rede durante o deslocamento; serve para o usuário doméstico.

Comentários e Extras

Realmente o único lugar onde a Kampa Joy perde pontos é no quesito “multiuso”, já que a rede precisa dos pontos de fixação, ainda assim ela ganha nota três pois pode ser usada tanto no ambiente externo quanto no interno, servindo para uso doméstico ou esportivo. Além disso, se você for usar ela para acampar terá que comprar separadamente o mosquiteiro, o que pode ser uma desvantagem se ela for comparada com outros modelos que já incluem o mosquiteiro incorporado à rede.

Para comprar a Rede Kampa Joy:

Trekker, montanhista, mochileiro e ciclista. Pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, viagens, cerveja e tecnologia.

You may also like

4 Comments

  1. Na minha região (Tocantins, Maranhão, Pará) esse tipo de rede é muito conhecida. Chamamos de rede ‘garimpeira’. O uso é tradicional. Nascemos e já vamos pra uma dessas aí. É comum colocar crianças pra dormir nela pra não fazerem xixi na cama – e sim na rede, que seca rápido.

    Bom, certa vez levei uma dessas pra trilha. Meu plano “A” era dormir nela a noite toda. Porém, começou a chover forte e a água escorria pelas cordas sem parar. Isso porque estava debaixo de um chalezinho de palha. Ou seja, mesmo com a capa de chuva ainda há o desafio da água que escorre pelas árvores e chega nas cordas da rede. Nesta noite tive que usar o plano “B” de barraca, senão não dormiria de jeito nenhum.

    Já tentei encontrar alguma solução para esse problema da chuva + rede. Ouvi dizer que o exército na selva amazônica tem suas manhas. Alguma dica? (pensei numa engenhoca nas cordas, um quebra-água)

    1. R.M
      Ja tentou utilizar sacolas amarradas (pegue uma sacola comum de supermercado e de um alguns nós nela na corda, use pelo menos duas sacolas em cada ponta para que tenha certeza da eficiencia) antes que chegue ao tecido ?

    2. É simples! Amarre uma meia na corda de cada extremidade da rede, deixando as pontas apontando para o chão

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *