Viagens e Aventuras

Mochilão: Mochilas, Botas e acessórios

Mais um texto para continuar a série sobre dicas para um mochilão. Resolvi abordar esse tema de mochilas, botas e acessórios por que muita gente tem me perguntado sobre isso via Twitter (@trekking). Sendo assim famos falar um pouco de cada item.

Mochilas Cargueiras

A sua mochila grande (mochila cargueira) pode ser um caso de amor ou ódio para você. Isso só vai depender de como você vai escolhe-la. Para um mochilão de 30 dias eu recomendo uma mochila de uns 65-75 litros, principalmente se você estiver indo para um local que exija roupas de frio. Mochilões em locais quentes costumam ter um volume de roupas menor, o que possibilitaria o uso de uma mochila de 50-60 litros.

Toda boa mochila deve ter uma regulagem de altura das alças principais, uma boa barrigueira (grossa e acolchoada), alças bem acolchoadas, barras de estabilização nas costas e um bom costado. Além de muitas fitas para ajuste (também chamadas de fitas de compressão) e bolsos de sobra.

Outro item interessante é a forma de acesso ao interior da mochila, muitos modelos atuais contam com um acesso frontal por onde é possível organizar e mexer em todo o conteúdo da mochila sem precisar abrir a tampa superior e retirar as coisas… Esse acesso frontal é uma das coisas que eu considero fundamentais, pois ele facilita muito a vida de quem precisa pegar ou guardar algo rapidamente.

Algumas mochilas não possuem esse acesso frontal, mas permitem o acesso por baixo, através de um zipper que fica na frente (em geral forma um arco na frente a mochila). Esse zipper costuma servir para dar acesso ao compartimento para sacos de dormir, que pode ou não ser separado do resto o interior da mochila através de um zipper interno – fator que varia de mochila para mochila.

Se você for usar saco de dormir este compatilhamento pode ser uma coisa bem útil, principalmente se ele permitir a separação interna da mochila em dois compartimentos, um para o saco de dormir e outro maior para o resto das coisas. Caso você não pretenda usar saco de dormir pode usar este compartimento para levar tênis ou sapatos extras (uso muito para viagens normais), roupa suja, casacos, entre outros. Basicamente coisas que você não quer que fiquem junto com as roupas limpas ou que você pode precisar pegar rápido. Só não viaje com esse compartimento vazio e separado do resto da mochila, pois deste modo a mochila não terá um bom ajuste embaixo, o que vai lhe incomodar muito.

Outro item importante: capa de chuva. Por mais que não vá chover onde você está, é sempre bom manter a mochila encapada, assim evita-se que ela suje demais ou que rasgue.

Alguns modelos de mochilas cargueiras e suas características:

Quechua Bionassay 65+10: Poderia ter escolhido uma Deuter, Equinox, ou Curtlo para falar de boas cargueiras, mas a Quechua tem uma relação custo x benefício imbatível. Foi a minha cargueira durante o mochilão Bolívia-Chile-Peru. Posso dizer uma coisa pra vocês, ela foi maltratada demais, e resistiu sem reclamar. Está perfeita.

quechua bionassay A mochila tem todos os requisitos necessários, com excessão da capa de chuva, que deve ser comprada a parte. Ela possui dois bolsos laterais grandes, um grande espaço na tampa e muito espaço interno, que pode ser acessado facilmente através de uma abertura frontal enorme. Ela estava pesando 15 quilos durante a minha viagem e não me incomodou em nada, graças ao seu bom sistema de ajuste. O costado é excelente também, com um ótimo sistema de ajuste e uma boa ventilação. A venda somente em São Paulo na Decatlhon.

Essa linha chamada de Bionassay foi desenvolvida pensando em trekking e aproximação de montanhas, são mochilas leves e muito resistentes. Outra opção da Quechua é a linha Symbium, mais bonita, mas também mais cara e pesada…

Lembre-se do principal: alças, barrigueira e costas bem acolchoadas. Ajustes em todos os pontos da mochila e abertura frontal ou para saco de dormir de acordo com sua preferência. Algumas mochilas tem as duas coisas, como alguns modelos da Deuter e Curtlo. CAPA DE CHUVA!! Nem que você compre a parte depois.

deuter-6510Deuter Aircontact Lite 65+10: Na mesma linha de tamanho da Quechua acima, esta Deuter possui características bem diferentes da anterior, neste caso destaca-se o zipper do compartimento para sacos de dormir e a falta da abertura frontal. Nesse modelo também existe a divisão interna entre o compartimento do saco de dormir e o resto da mochila, esta divisão pode ou não ser fechada, de acordo com o uso.

Não vou entrar no mérito de quem é melhor ou coisa assim. Cada mochila tem as suas características e seu público alvo. Independente disso costumo recomendar algumas marcas: Deuter, Quechua, Equinox, Curtlo e alguns modelos da Trilhas e Rumos.

Não compre mochilas pela internet, a menos que você já tenha experimentado aquele modelo antes. Mochilas são como calçados, precisam se adaptar ao seu corpo, caso contrário, a experiência pode não ser boa.

Mochilas de Ataque

Mochilas de ataque é como o pessoal que pratica montanhismo chama as mochilas menores, destinadas a realizar escaladas ou ataques a cumes de montanhas. Estas mochilas, que em geral ficam na faixa dos 22 até 45 litros, são a dupla perfeita para compor os armários de um mochileiro. Elas permitem ao mochileiro separar as coisas de valor e manter esses itens sempre por perto, mesmo durante um voo, onde as mochilas cargueiras são despachadas no bagageiro da aeronave. Por isso as mochilas de ataque são importantes. Elas costumam carregar lanches, câmeras, uma muda de roupa, água, guias de viagens e anotações, remédios, necessáire, etc… Tudo que precisa ficar à mão está nesta mochila.

As mochilas de ataque podem ser mínimas, como alguns modelos de 10 litros ou maiores como o caso de mochilas de 45 litros. Tudo vai depender do uso dela e do local onde a pessoa está. Em locais mais frios é recomendável uma mochila de ataque um pouco maior, assim é possível carregar sem problemas um casaco extra e outros itens de frio. Já na praia uma mochila de 20 litros ou até mesmo 10 litros dá conta do recado.

As dicas para escolher essas mochilinhas são exatamente as mesmas usadas para as cargueiras. Com a diferença de que esses modelos em geral não possuem um costado e alças tão acolchoadas quanto as suas irmãs maiores. Em mochilas de 30 litros pra cima é recomendável o uso de capas de chuva. Durante muito tempo a minha mochila de ataque foi uma Trilhas e Rumos Crampom 38L. Mas eu aposentei ela durante o mochilão e comprei uma Doite (não confunda com Deuter) Catemaco 42L. Ambas podem ser vistas abaixo.

ataque

Ao escolher uma mochila de ataque pense bem nos lugares que você pretende ir e no que pretende levar nela, isso vai evitar que você compre uma mochila pequena ou grande demais. E lembre-se, experimente a mochila antes de comprar. Veja modelos e marcas diferentes.

Por estes fatores não é estranho um mochileiro ter mais de um tamanho de mochila. Eu uso 4 mochilas diferentes… Uma para cada tamanho de viagem ou tipo de viagem.

Botas

Esse é um item delicado e tão pessoal quanto as mochilas. Aliás eu acho que esses dois equipamentos são os que mais geram debates por aí. Isso acontece porque ambos são muito específicos.

Não vou nem falar muito de marcas quando o assunto é botas. Cada montanhista, trekker ou hikker neurótico defende com unhas e dentes as suas preferidas – eu não sou diferente… Mas então, o que é importante numa boa bota? Você realmente precisa de uma bota??

Primeiro, na minha visão, se você vai colocar o pé numa trilha você deveria estar com uma bota. Não sou fã dos tênis, já que eles não são suporte adequado aos pés e tornozelos. Alguns preferem eles por causa da mobilidade. Mesmo assim eu prefiro as botas… Independente da sua escolha alguns pontos devem ser levados em conta:

– O calçado não pode ser apertado, ou seus dedos vão xingar você na primeira descida que você encarar. Ainda mais se a inclinação for grande. Calçados de trilha devem ser comprados com folga, em geral compramos um número maior do que calçamos. Outro motivo para isso é o uso de meias duplas para evitar bolhas. Quanto mais meias mais espaço seu pé precisa…

– Um bom solado faz muita diferença. Atualmente o ContraGrip (da Salomon) e o Vibram são os mais famosos. Minhas duas botas usam Vibram (mesmo modelo de solado, aliás) e eu não tenho o que reclamar. O solado apresenta uma excelente aderência. Só tome cuidado extra com superfícies molhadas. Quase escorreguei dentro de um riacho uma vez, mas o freio na parte de trás do solado deu conta do recado.

– Botas impermeáveis são sempre bem vindas. São mais caras um pouco mas vão manter seus pés secos naquela chuva que cai bem no meio da trilha ou na travessia de um pequeno riacho. Alguns modelos são respiráveis, ou seja, permitem que os pés eliminem o suor (ficando secos e evitando bolhas) e ao mesmo tempo impedem a entrada de água. Em geral essas botas usam membranas especiais conhecidas principalmente como Goretex e Simpatex.

– Botas de couro esquentam mais, já botas de cordura (um tipo de tecido muito resistente) ou mistas costumam ventilar melhor. Pense nisso ao comprar uma bota para fazer trilhas na Patagônia ou na Chapada dos Guimarães…

– Experimente as botas com calma, elas não devem incomodar em ponto nenhum. Calce as duas e passeie pela loja, ajuste o cadarço e se possível vá com as meias que você costuma usar para fazer trilha. Por falar em meias, costumamos usar duas camadas de meias de tecidos sintéticos, sendo a primeira de um tecido que remove o suor do pé (alguns modelos levam o nome de CoolMax) e a segunda camada é composta por uma meia mais grossa. Com isso evitamos as bolhas e mantemos os pés secos e protegidos. Uma dica, a primeira camada pode ser substituida por meias sociais masculinas. Que em geral são de poliéster, exatamente como as meias de CoolMax…

– Biqueiras fortes e reforçadas, essa parte da bota costuma sofrer bastante.

– Passadores do cadarço em material que não enferruge.

– E um forro interno agradável aos pés, bem como uma boa palmilha.

Se eu for mencionar marcas aqui vou me manter focado na relação custo x benefício. Temos duas marcas brasileiras ótimas, são elas a Nômade e a Snake (ambas do sul do país). Além delas outras marcas que merecem destaque são: Salomon, Asolo, Columbia e Merrel (sim, antes que alguém pergunte, eu NÃO gosto da Timberland…). As botas da Quechua também dão conta do recado quando o terreno não é exigente demais, muita gente do meu grupo encarou a trilha de Salkantay para Machu Picchu usando botas da Quechua, e não reclamaram.

Acessórios

A sua viagem pode ser mais tranquila se alguns acessórios úteis estiverem na sua mochila, são eles:

– Papel higiênico
– Uma boa necessáire
– Um kit de primeiros socorros
– Linha e agulha para reparos em roupas
– Uma caneca (útil se você for acampar)
– Prato e talheres (mesma situação, somente para camping)
– Um canivete suíço (usei bem o meu, deixe na mochila grande durante as viagens de avião)
– Um travesseiro pequeno (no meu caso eu uso um inflável da Quechua, excelente no ônibus)
– Carregador de pilhas e pilhas
– Óculos escuros
– Manteiga de cacau, repelente e protetor solar para quem vai pra trilhas, praias, neve…
– Um saco impermeável para levar os documentos e coisas importantes (tem nas lojas de montanhismo)
– Um pouco de silver tape, santa fitinha salvadora…
– Um cantil, garrafa de água pequena ou um camelback
– Sacos pra roupas sujas
– Guias de viagens e o roteiro impresso
– Chinelos e sunga de praia (para banhos em hostels com banho compartilhado…)
– Lanterna pequena e pilhas (de cabeça é melhor ainda)
– Bastão de caminhada (para quem vai pra trilha)

Acho que é isso, se eu lembrar de mais algum detalhe eu atualizo o texto. Boa viagem para todos!

Trekker, montanhista, mochileiro e ciclista. Pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, viagens, ciclismo, cerveja e tecnologia.

36 Comments

  1. Olá Mario,

    Gostei das dicas, muito úteis. Estou com uma trip em mente e ainda não tenho noção de por onde começar. Que mochila e bota comprar. Sou daquelas que levo mala com rodinha para viagem.

    Estou querendo fazer uma trip de 15 dias, por Buenos Aires, Bariloche, Calafate ( Perito Moreno) e Torres del Paine em dezembro.

    Eu nunca fiz trekking e não estou acostumada com esse tipo de equipamento.

    Qualquer dica será muito bem vinda.

    Abraço e sucesso!

  2. Olá Liliane, obrigado pela visita e pelo comentário. Então, como será essa sua trip? Estilo mochilão? Se for eu recomendo exatamente o que eu disse acima, uma mochila maior para as coisas e uma menor para os itens que devem sempre estar com você. A mala com rosinhas é legal para quando você viaja somente por cidades e sem trilhas e afins. Elas não são práticas para mochilões, pois não são simples de carregar se não estiverem no chão e com as rodinhas rodando… Recomendo uma mochila de uns 65 ou 68 litros e uma menor para o dia a dia, algo tipo 20 ou 35 litros. Essas mochilas você encontra em lojas específicas para esportes de aventura e montanha – algumas na internet (visite a seção de links aqui do blog). Bota eu recomendaria uma impermeável e de couro, as minhas favoritas são as da Nômade e Snake, ambas nacionais, busque no Google que você encontra o site das duas. E compre sempre um número maior que o seu de costume. Qualquer dúvida escreva! Abraços e boa trip!

  3. Olá Mario!

    Muito obrigada pelas dicas. Fui dar uma conferida e achei uma Deuter 60+10. Carinho esses brinquedos, hein?

    É muita informação. Será que vou precisar de calça/jaqueta impermeavel, calça térmica + meias coolmax para fazer Perito Moreno e Torres del Paine em meados de Dezembro?

    Dei uma checada e parece que andam reclamando da Snake. Estou pensando na bota Salomon Alp GTX. O que você acha? Vale a pena investir $ ou será que um bom tênis não aguenta.

    Abs,

    L.

    1. Então Liliane, a Deuter é top de linha, por isso o preço. Mas se você não quer gastar tanto recomendo uma Trilhas e Rumos Crampom 68. Custa uns 300 e poucos reais e dá conta do recado – mas não compare a Deuter com ela, são mochilas de níveis bem diferentes. Contudo a Trilhas e Rumos não faz feio neste modelo. Se você estiver em São Paulo passa em uma das lojas da Decatlhon e olha as mochilas de lá também, excelente custo benefício. Quanto a Snake não tenho o que reclamar da minha Alpinist, a tadinha pegou neve no segundo acampamento do Huayna Potosi (5300 mts) em la Paz, e não reclamou de nada. A Salomon é uma excelente bota e tenho encontrado uns preços bons dela pela internet, então vale a pena. Não recomendo o uso de tenis, particularmente sempre preferi botas. Se você for pegar vento por lá ou fazer trilhas eu recomendo as roupas impermeáveis… Como você disse que irá até Torres del Paine… A Patagônia é um lugar bem frio, mesmo no verão. Pegue a média de temperatura de lá nos últimos anos para ter uma noção e tenha em mente que se ventar a temperatura despenca ainda mais. No nosso mochilão chegamos a pegar -25ºC/-30ºC em topo de montanha, portanto cuidado com as roupas de frio. Encarar -10ºC sem a roupa certa já é complicado. Abraços.

  4. Oi Mario!

    Desculpa pela demora,estava viajando e só estou vendo agora. Muito obrigada mais uma vez pelas dicas.

    Acho que vou de Deuter mesmo, pois ano que vem pretendo fazer um mochilão pela Europa.

    Você tem razão, vou começar a ver equipamento. Ontem já comecei a dar uma olhada nos Anoraks.

    Abraços.

  5. olá Mario !
    queria fazer uma pergunta ;
    vi q vc botou canivete suiço na lista de acessório para viajens
    canivete suiço ñ é considerado arma branca ? pra poder levar em avião ?
    é pq sempre tive essa dúvida, por isso ñ levo o meu pra muitos lugares !
    Brigadão pela atenção !
    ótimo blog !

  6. Olá Alexandre, nenhum objeto que represente ameaça – como um canivete – pode estar na sua bagagem de mão, aquela que fica com você dentro do avião. Se ele for despachado junto com a sua bagagem maior ele passa normalmente. Aliás, muita gente perde tesouras, canivetes, cortadores de unha, alicates de unha e afins no raio X do aeroporto porque não sabe que não pode ficar na bagagem de mão ou então esquece de por na mala/mochila maior. O meu canivete suíço cruzou 3 países dentro da minha mochila no último mocilão que fiz e não tive problemas. Obrigado pela visita! Abraços.

  7. Olá Mario.

    Gostei das dicas.
    Que vc acha da bota da Macbboot ?
    Para fazer a trilha do caminho do ouro , Paraty.
    Devo fazer agora em março.

  8. Olá Teka. Essa Macboot eu não conheço, mas já vi algumas de perto em uma loja e me pareceu um bom produto. Mas nunca vi uma em uso pesado para poder te dar uma opinião mais concreta. Particularmente eu não gosto da Timberland e nem da Bull Terrier. Uma indicação minha de botas que aguentam bastante: Snake, Nômade e Salomon – apesar de que elas devem ser mais caras que a Macboot.

  9. Olá Mario,

    Estou indo agora em julho para Machu Picchu (sonho de infância!) e gostei muito da bota Nômade da linha Titã. Quero comprar a que é feita com tecido de aramida (Kevlar), que deve aguentar o “tranco”.
    O que vc acha?
    Estou indo com a família. Alguma dica para este destino?

    Abraços,

  10. Michel, uso duas botas pra fazer as minhas trilhas. Uma delas é justamente uma Titã que eu uso em trilhas mais quentes, mas nada impede que vc use ela em Machu Picchu, até por que não costuma fazer muito frio para te obrigar a usar alguma coisa mais pesada. A Titã aguenta muita coisa e tem um bom solado. Ela só deixou a desejar comigo na questão da biqueira, a minha descolou em alguns pontos. Mas nada que uma cola superbond não resolva emergencialmente. Pra eu te indicar alguma coisa eu tenho que ter uma idéia do seu roteiro, mas se puder passe uns dias em Cusco e passeie pela cidade. Existe um tour por uns 10 sítios arqueológicos na cidade e próximo dela que tem valor histórico interessante para quem quer saber mais da cultura Inca. Para esse tour vc compra um passaporte (tipo os de parque de diversão) que dá acesso a todos eles. O transporte é por sua conta se não me engano. Na época não fiz pois estava 110 dólares e eu não queria gastar tanto. Cusco é linda e muito agradável e MP é coisa de louco, boa viagem. Abraços.

  11. Olá Mario,

    Comprei uma bota da Snake trilogia III, fiz uma trilha onde o terreno era de material em decomposição, folhas, galhos, pedras com limbo…enfim levei muitos escorregões..rs. Estou muito decepcionada com a bota não imagina que escorregava tanto.
    Qual o terreno apropriado para esta bota?
    Obrigada
    Maria Cecilia

  12. Nessa situação Maria qualquer bota iria te jogar no chão. Não existe um terreno apropriado, mas ela se dá muito bem em locais que não estão com limo ou lama escorregadia. Mas nestes tipos de terreno é muito complicado que qualquer bota segure você em pé se você posicionar o peso em algum local não seguro..

    Não precisa se decepcionar com ela neste caso. O terreno não ajudaria muito pra nenhuma bota. Obrigado pela visita e pelo comentário.

  13. Olá Mario,

    Você tem uma opinião formada sobre a Curtlo Highlander 50+10? O que acha dela em comparação à Bionnassy 65+10 da Quechua? Estou começando a “me meter no mato” e basicamente devo fazer viagens de no máximo 4 dias.

    Muito obrigado.

  14. Olá Mario

    Estive recentemente em Santiago no Chile e comprei uma mochila DOITE “Tudra 64” para fazer a caminhada a Santiago de Compostela, em setembro 2010, ano compostelano.
    Qual a sua opinião sobre essa mochila. Fiz a compra adequada.

    Antecipadamente agradeço vossa orientação.

    Ruy

  15. Infelizmente eu não conheço esse modelo, não posso dizer se ele vai lhe atender bem neste caso. A grande regra é ter o melhor costado, alças e barrigueira possíveis, para que você consiga ajustar tudo para melhorar o seu conforto. Quanto a detalhes deste modelo eu realmente não tenho nada para lhe ajudar, só vi algumas imagens dela na internet.

  16. Olá Mario.
    Gostaria de parabenizar pelo site que é excelente, e tirar uma duvida: Preciso comprar uma bota para me aventurar em trilhas e usar no dia-a-dia, estou em duvida entre as da Nomade (Tita e Tryton) e Snake (Zodiac e Trilogia III), no meu caso, as trilhas sao em clima umido (Mata Atlantica – Trilha do Ouro SJB/SP) e nao consigo me decidir, gostaria de saber sua opiniao em qual bota comprar, e se acha seguro comprar via net? Conto com sua ajuda.
    Grato
    Rafael Leite

  17. Fala Rafael. Obrigado pelo elogio! Eu gosto muito de ambas as marcas, tem um modelo de cada uma delas, mas pra uso urbano e em trilhas eu pegaria a Tryton da Nômade, vi ela e ouvi algumas explicações sobre ela direto com o Fábio (dono da Nômade) na Adventure Sports Fair de 2010 em SP e gostei do que vi. Leia esses comentários sobre ela: http://www.arcoeflecha.com.br/p-6395-Bota-Nomade-Tryton-Dry-VerdeCinza.html

    Acho que para uso misto, urbano e outdoor ela é uma boa pedida! Abraços!

  18. Ahhh você perguntou sobre comprar pela web eu não respondi. Então comprar calçados pela web requer cuidado, comprar o tamanho errado vai te incomodar nas trilhas e vai tornar a bota desagradável, se tiver como experimente a bota antes ao vivo, se não for possível compre com uma certa folga (1 número a mais). Eu calço 39/40 depende do fabricante, a minha Nômade Titã é 40… Quanto a segurança, compre em lojas conhecidas, como a Arco e Flecha, Território Online, Bivak, Pé na Trilha e etc.

  19. Mario. Muito obrigado pelas dicas, foram bastante esclarecedoras, mais uma vez parabéns! Sucesso pra ti! Abraços.

  20. Cara,
    Vou fazer o clássico mochilão no ano que vem para a Am. do Sul: Uyuni, Atacama, Nazca, Cusco, MP e La Paz.
    Em setembro vou para Buenos Aires e pensei em comprar lá minha mochila, tendo em vista os preços altíssimos no Brasil. Vale a pena? Qual a melhor marca da Argentina.
    Vc que teve uma Doite e uma Deuter, existe muita diferença de qualidade entre ambas? (quero economizar…rs)

    abs

    Guilherme

  21. Guilherme, não sei te dizer exatamente quais as marcas boas que você vai encontrar na Argentina pois ainda não conheço as lojas de lá, ficarei te devendo esta informação infelizmente. Quanto a diferença entre a Doite (que é chilena) e a Deuter (que é alemã, a diferença é enorme. Não dá pra comprar a Doite com a qualidade da Deuter, a marca alemã ganha de longe! Uma dica muito boa, a minha Deuter – uma aircontact pro 60+15 – custa em média uns 900 ou 950 reais, só que na Orientista você encontra ela por menos de 800 reais! E ainda pode parcelar no cartão sem juros, ou seja uma boa chance de já pegar uma mochila legal! Isso se vc não quiser esperar para comprar algo na Argentina. Se quiser de uma olhada no link http://orientista.com/produto_1406_Mochila+Deuter+Aircontact+PRO+60+15.html – é o melhor preço que eu já vi para esta mochila na Internet!!

    Fica a dica. Mascas boas de mochila que você pode ver lá fora: Deuter, Black Diamond, Osprey, Arc’teryx, The North Face, Marmot e Gregory. De todas essas as melhores pra mim são a Deuter e a Arc’teryx.

    Abraços e boa trip!

  22. ow Marião. Sou eu de novo. rs….
    Tava pensando em comprar uma mochila Forclaz da Quechua. Tem o modelo simples e tem o mais sofisticado que é o Symbium. Gostei porque quero mochila de viagem (estilo a Deuter Traveller), que tem abertura fronta e que dá pra enfiar um monte de cadeado. Não vou fazer trilha nem nada, por isso achei melhor uma mochila mais nesse estilo. Meu sogro vai para a Alemanha e conseguirá na Decathlon de lá pela metade do preço. Acho que valerá mais a pena. O que vc acha?
    Outra coisa, meu véio, vou pra Buenos Aires. Vc acha que alguma mochila hermana presta? E em quesito de botas? Lá eu vou encontrar alguma coisa legal? Tava pensando em comprar ou uma bota de marca argentina ou então ir na outlet da Columbia.

    flw campeão
    abraço
    Guilherme

  23. Mario Nery, parabéns gostei de seu blog, gostaria que você me indicasse uma mochila para viagem longa de moto com (chuva e sol), tenho uma Transalp 700cc 2011.

    A mochila que mais me agradou visualmente, mas em termos de conforto não sei foi a “Mochila Curtlo Highlander C/ Capa”

    Capacidade: 50 + 10 Litros
    Valor: R$572,00
    Loja 1 : http://www.bhbike.com.br/loja/product.a … L%5FCurtlo
    Loja 2 : http://www.penatrilha.com.br/mochila-curtlo-higlander-50-10.html

    O que você acha ?

  24. Complicado por um motivo, eu nunca viajei de moto! Recomendaria instalar uns alforjes na moto e carregar a carga pesada neles e na sua mochila, uma menor, você leva o essencial seu e as coisas pessoais! Em geral fazemos isso em viagens de bike, o que não deve ser tão diferente da moto no quesito posicionamento do corpo… Não vou te indicar um modelo de mochila exatamente por que não sei como elas vão ficar quando você estiver sentado na moto… A Highlander é uma boa mochila, mas não sei se se encaixa na sua necessidade!

  25. Gosto da Symbium, Guilherme. Já tive uma gargueira da Quechua que vendi tem pouco tempo por causa da compra da Deuter. São boas mochilas em geral. Mochilas da argentina eu não conheço nenhuma, você vai encontrar mochilas de outras marcas lá, quanto as botas o mesmo conceito, uma marca que aparece bastante aqui na América do Sul é a Scarpa, gosto das botas deles. Mas passar no outlet da Columbia também não é ruim! Salomon tem ótimas botas também.

  26. Olá.

    Você que já tem uma experiência boa com mochilas, gostaria de saber se pode responder uma dúvida.

    Qual mochila você recomendaria entre a Deuter quantum 70 e a aircontact pro 70?

    Eu fiz um mochilão para patagônia, usando emprestada a mochila “patagônia” da Deuter, e achei muito boa. Agora vou comprar uma.

    No fim do ano eu vou para a África do Sul e India e ficarei lá por 40 dias, mas pretendo fazer outros mochilões depois, por exemplo, pra Bolívia daqui um tempo.

    A quantum eu tive a impressão que não é a melhor de todas para fazer trilha, isso está correto? Fiquei com uma impressão que a mochila de ataque pode atrapalhar em uma eventual trilha.

    Obrigado.

  27. A Aircontact Pro sem dúvidas! Ela vai servir tanto para uma viagem normal quanto para um mochilão ou trekking! Essa versatilidade pra mim é fundamental. A mochila de ataque da Quantum nas trilhas, mas a Quantum não foi feita para trilhas, ela foi feita para viagens! Recomendo a Aircontact Pro!

  28. Ok.

    Obrigado pela dica, acho que vou comprar a aircontac pro mesmo.

    Até!

    Parabens pelo site.

  29. Boas.

    Comprei a aircontact mesmo, paguei 743 reais. Vamos ver se chega com essa greve dos correios… hehehehe

    Acho que ficarei satisfeito.

    Valeu!

  30. Meu velho,
    Parabéns primeiramente por todas essas informações muito importantes especialmente para aqueles mochileiros de primeira viagem.
    O meu caso é esse. Vou fazer meu primeiro mochilão pela América do Sul. Vou para Argentina, Chile, Bolívia e Peru. Gastarei em torno de 45 dias. Queria saber qual mochila e qual tênis você indicaria. Não sou muito fã de botas (com o cano alto), porém queria algo que evitasse entrar muita água para que não fique com os pés molhados e que não seja tão desconfortável.
    Desde ja agradeço.
    Abraço

  31. Diego antes de mais nada obrigado. Bem, mochila é muito pessoal por que depende muito de quanto você quer gastar, mas basicamente você pode pegar uma Trilhas e Rumos, Curtlo ou Deuter – separando em níveis, do mais barato ao mais caro que você encontra por aqui. Se não quiser gastar tanta grana uma Crampon 68 da T&R dá conta do recado sem custar muito, se tiver grana sobrando e quiser investir numa boa mochila a Curtlo é uma boa opção. Se quiser algo mais top aí realmente parta para uma Deuter. Quanto a litragem delas não recomendo nada abaixo de 60l – sempre que eu faço mochilões assim eu levo a minha 60+15 (que volta com lembranças e alguns novos equipos sempre).Tênis impermeável é algo complicado, se você pegar chuva a probabilidade de um tênis deixar passar água pela boca é maior do que uma bota já que ele não ajusta tão bem, procure os tênis da Hi-Tec, são impermeáveis, bons e custam o mesmo que uma bota (essa é a parte ruim, rsrsr). Abraços e bem vindo ao TB.

  32. Opa! Mais um ótimo post.
    Recomendo muito as botas da Snake e apesar de certas carências tecnológicas, continuo firme e forte com minha Cargueira Mormaii MSPL-17006

  33. Poxa, gente, não encontrei nenhum comentário sobre a Mochila Highlander 35 + 5 Litros da Curtlo. Em nenhum site, nem mesmo no youtube ou no site Mochileiros.com… vou para Manaus em julho (1 semana) e pensei em levá-la… será que ela é tão ruim assim ou talvez seja porque saiu de linha? Peço ajuda! Só vcs podem falar sobre dela, já que os lojistas aqui no RJ nem conhecem a marca CURTLO!!!!! Agradeço desde já, vcs são muito feras! Abs.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.