Livros e filmes

Livro “No teto do mundo” de Rodrigo Raineri

No Teto do Mundo escrito por Rodrigo Raineri com participação de Diogo Schelp é um livro de montanha que mostra a superação do ser humano durante 4 temporadas de montanha no Everest (2005, 2006, 2008 e 2011), bem como algumas passagens dele e do Vitor Negrete pelo Aconcágua.

Rodrigo Raineri

Com muitas fotos coloridas no encarte central do livro e outras tantas em preto e branco espalhadas ao longo do início de cada capitulo, a publicação se mostra interessante do ponto de vista visual para quem não conhece os cenários de alta montanha e para quem ama esse ambiente também, é claro. Outro ponto agradável é que autor explica alguns detalhes técnicos da escalada que facilitam bem a leitura por parte de quem não pratica o esporte.

fotos centrais do livro

Detalhe de algumas fotos do encarte central do livro – fotos coloridas com ótima resolução em papel cuchê.

Confesso que demorei para terminar de ler o livro, acabei largando no meio. De certo modo algumas idas e vindas do texto entre o Nepal e o Aconcagua me desanimaram. A leitura é bem agradável mas faltou uma pitada de tempero, aquele que faz o leitor não querer largar o livro, claro que esse é um detalhe que varia de acordo com o gosto de cada um. Porém, quando eu retomei a leitura eu me dei conta que estava no trecho mais delicado do livro e de certo modo um dos mais interessantes para mim, justamente por que na época eu estava acompanhando o fato pela TV e internet e sempre quis saber mais sobre os acontecimentos, me refiro ao falecimento do escalador brasileiro Vitor Negrete no Everest, em 2006.

Vitor Negrete

Uma das fotos que ilustram o início de cada capítulo – nesta imagem Negrete aparece na face sul do Aconcagua

Claro que essa passagem se mostra muito interessante para quem acompanha o montanhismo brasileiro há algum tempo, mas não é ela o ponto principal sobre o qual o livro gira em torno. As páginas falam de companheirismo, superação, perda, recuperação, dedicação, perrengues e objetivos alcançados. Raineri leva o leitor ao ambiente hostil da alta montanha e consegue ambientar a coisa de uma forma que o leitor se imagina carregando o peso das mochilas, se irrita com o roubo de comida nas barracas dos acampamentos altos do Everest ou mesmo com barracas que deveriam estar em um lugar e simplesmente sumiram…

Para quem é montanhista “No Teto do Mundo” mostra algumas passagens importantes do histórico brasileiro em alta montanha, bem como os outros fatores que eu citei no último parágrafo. Para quem gosta da vida outdoor mas não está muito por dentro do mundinho particular da alta montanha a leitura segue bem clara e capaz de mostrar alguns detalhes do esporte e do esforço que um montanhista faz para chegar ao cume de uma montanha. E parece que fica claro que o importante é o caminho e o aprendizado entre o campo base e o topo, seja o topo do mundo ou o topo de qualquer montanha mais próxima do seu alcance.

Avaliação e Nota final – 4.25 (No total de 5 pontos)

Título: No Teto do Mundo
Autor: Rodrigo Raineri com Diogo Schelp
Páginas: 270
Editora: Leya
Lançado em: 2011
ISBN: 978-85-8044-125-3

[xrrgroup][xrr label=”Encadernação” rating=”4/5″ group=”s1″ ] [xrr label=”Ilustrações” rating=”5/5″ group=”s1″] [xrr label=”Qualidade da Leitura” rating=”4/5″ group=”s1″] [xrr label=”Conteúdo Cultural” rating=”4/5″ group=”s1″] [xrr label=”Nota Geral” overall=true group=”s1″ ][/xrrgroup]

Comentários finais

A encadernação é simples com capa e contracapa ilustradas bem como orelhas em ambas. O grande destaque fica por conta de alguns capítulos emocionantes e pelas ótimas fotos, de longe um dos livros de montanha com maior número de registros visuais que eu já vi. O quesito “conteúdo cultural” vale muito para quem se interessa pela participação dos brasileiros em alta montanha e pelo acidente do Negrete. Recomendaria o livro para quem me perguntasse sobre ele, sem sombra de dúvidas, principalmente se a pessoa praticar o montanhismo.

Vídeo de divulgação do livro

Trekker, montanhista, mochileiro e ciclista. Pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, viagens, cerveja e tecnologia.

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *