Viagens e Aventuras

Expedição Patagônia 2 – Puerto Madryn – Por Keisuke Kira

Nota do Editor: esta é a segunda parte de um total de 6 artigos relatando uma trip feita por Keisuke Kira pela Patagônia. O material foi gentilmente cedido pelo viajante/autor para postagem no TrekkingBrasil.com.

transatlantico

Cruzeiro em Puerto Madryn

Chegamos a Puerto Madryn, Chubut, depois de 3 dias de estrada parando apenas para comer e dormir. Puerto Madryn era nosso principal destino, porta de entrada e base para passeios pela Península Valdés e outras reservas ecológicas, reservamos 2 noites para conhecer a cidade e seus arredores.

Praia em Puerto Madryn

Calçadão da praia

A cidade tem todo aquele ar de zona litorânea, tranquila, e muito aconchegante. O comércio se concentra entre as Ruas Costanera, 25 de Mayo e Mitre. A avenida Costanera beira a praia e é também a mais movimentada, onde estão a maioria das agências de viagens, restaurantes, lojas de souvenirs e cafés.

Argentina

Avenida Costanera

A Secretaria de Turismo fica na Av. Costanera , lá você vai encontrar todo tipo de informação turística que precisar, hotéis, agências, passeios, restaurantes, museus etc. Vale dar uma passada nem que for para pegar alguns das dezenas de panfletos oferecidos.

Ainda na Costanera, ocorre nos finais de semana uma feirinha de artesanato, no dia em que visitamos a cidade também acontecia uma batalha de B-boys, ao som de muito Hip-Hop, muito legal!

Puerto Madryn é uma cidade-parada de muitos cruzeiros, inclusive brasileiros, que navegam a costa argentina. Após as 20:00 hrs, todos os dias, o píer onde atracam os transatlânticos, abre à visitação. A caminhada até o ponto permitido aos turistas não é curta, mas vale a pena pela vista que se tem da Avenida beira-mar e para contemplar a partida dos enormes navios.

Puerto Madryn

Pier dos transatlânticos

DICA DE HOTEL: Nos hospedamos no Hotel Península Valdés, que fica de frente para o mar, ótima localização, instalações impecáveis, quartos amplos, café da manhã ótimo para os padrões argentinos acostumados com o café continental (café, chá, pão, manteiga e geleia), spa, bom atendimento e restaurante muito bom!

hotel puerto madryn

Hotel Península Valdés visto da praia

DICA NA CIDADE: Para quem gosta de café, existe um da rede Havanna na Costanera, os cafés são muito bons, experimente também os frapês e sucos, e é claro o tradicional alfajor. Mas fique atento ao movimento do café antes de entrar, quando está muito cheio, o atendimento demora muito!

DICA DE PASSEIO: É fácil encontrar bikes para alugar na cidade, aproveite para pedalar até “Punta Loma”, reserva de leões-marinhos (Otaria flavescens) a 17km de Puerto Madryn. A reserva funciona das 8h – 20h e o valor da entrada por pessoa é de 40 pesos argentinos, algo em torno de R$ 12,00. A estrutura de visitação do local não é das mais impressionantes, há apenas um mirante, de onde é feito o avistamento dos leões-marinhos e uma base guarda-parque com banheiro. A organização também deixa a desejar, os guarda-parques não estão uniformizados e a cobrança da entrada é feita de forma meio informal. Apesar de tudo, o passeio vale pela paisagem do caminho até a reserva, e claro pelos animais, além de leões-marinhos, é possível ver diversas espécies de aves oceânicas.

Reserva natural

Reserva Puta Loma

Acompanhe as trips do Keisuke em:

Facebook: Outdoor – http://www.facebook.com/pointoutdoor
Site: http://www.outdoor.blog.br/

Texto e fotos: Keisuke Kira

Trekker, montanhista, mochileiro e ciclista. Pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, viagens, ciclismo, cerveja e tecnologia.

1 Comment

  1. Parabéns pelo artigo, estava com dúvidas sobre hospedagem, alimentação e lugares. Vou indicar aos meus amigos!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.