Viagens e Aventuras

Expedição Patagônia 1 – Por Keisuke Kira

Nota do Editor: esta é a primeira parte de um total de 6 artigos relatando uma trip feita por Keisuke Kira pela Patagônia. O material foi gentilmente cedido pelo viajante/autor para postagem no TrekkingBrasil.com.

A Patagônia é uma região natural de contrastes , localizada ao sul da América do Sul, são aproximadamente 800.000 quilômetros quadrados de regiões desérticas, atlânticas e andinas, começando próximo ao paralelo 37 estendendo-se até a Terra do Fogo, pouca explorada e de poucos habitantes, impossível não se apaixonar.

Planejamento

A ideia de viajar pela Patagônia veio de uma viagem que eu e minha família fizemos em 2010 pela Argentina e Chile, nessa ocasião visitamos a cidade de Bariloche, (já considerada parte da região da Patagônia segundo seus próprios moradores, aliás toda a Região dos Lagos também é Patagônia) o que nos acendeu uma vontade de conhecer ainda mais dessa incrível região.

O plano inicial era sair de Bertioga-SP, entrar em território Argentino por São Borja – RS, passar por Buenos Aires e percorrer a costa atlântica da Patagônia até Ushuaia voltando pela Patagônia chilena. Infelizmente por falta de tempo, tivemos que diminuir drasticamente o itinerário, e acabamos conhecendo apenas a parte atlântica (Puerto Madryn) e a Patagônia Verde, que compreende parte do Chile e Região dos Lagos.

Quanto ao carro também tínhamos outros planos que eram de viajar com uma Land Rover Defender, porém acabamos viajando com um Honda New Civic, que aguentou super bem, pois quase não pegamos trechos “Off Road”, os destinos mais conhecidos da Patagônia são facilmente acessados com carros de passeio, inclusive a Terra de Fogo.

Itinerário realizado

Itinerário: As cidades em negrito foram cidades em que nos hospedamos, algumas apenas de passagem, outras para conhecer.

– BRASIL: Bertioga – Curitiba – União da Vitória – Erechim – Carazinho – São Borja

– ARGENTINA: Santo Tome – Paso de los Libres – Chajari – Concordia – Colon – Zarate – Buenos Aires – San Miguel del Monte – Azul – Bahia Blanca – Rio Colorado – General Conesa – Sierra Grande – Puerto Madryn – Trellew – Ameghino – Las Plumas – Los Altares – Paso de Indios – Jose San Martin – Gobernador Costa – Tecka – Corcovado – Carrenleufu

– CHILE: Palena – Vila Santa Lucia – Futaleufu (Região chilena de paisagens incríveis, entramos no Chile apenas para passar por essa região, saímos do país no mesmo dia.)

– ARGENTINA: Trevelin – Esquel – El BolsonSan Martin de los Andes

(mapa)

Partida

Malas prontas, tudo checado, saímos de Bertioga-SP no dia 14 de fevereiro de 2013 com o carro lotado, 5 passageiros, malas, câmeras, filmadoras, notebooks , etc.
Nesse dia percorremos 1024 quilômetros chegando na cidade de Carazinho – RS aproximadamente às 23:00 horas.

Caminho para a Patagônia

No dia seguinte saímos pela manhã de Carazinho em direção a São Borja, cidade que faz fronteira com a Argentina, atravessamos a fronteira depois de almoçar a última vez no Brasil.

E logo no primeiro dia na Argentina, tivemos o desagradável encontro com os conhecidos policiais corruptos! Dizem que depois dos bolivianos só os argentinos mesmo!
Infelizmente com esse tipo de gente não tem conversa, nos ROUBOU R$ 100,00 e o safado ainda “aceita” em real porque o peso tá desvalorizado!

Ao final do dia chegamos a cidade termal de Concórdia, província de Entre Ríos.

Argentina Entre Rios

Fim do dia em Entre Rios

Enfim Patagônia!

Patagônia Argentina

Saímos da cidade de Concórdia pela manhã, beiramos a capital Buenos Aires, passamos o dia todo atravessando os infinitos pampas argentinos e ao final do dia chegamos oficialmente a região da Patagônia na cidade de Rio Colorado, província de Rio Negro.

No dia seguinte pé na estrada de novo, em direção a cidade de Puerto Madryn, Chubut, o caminho foi marcado por estradas com retas intermináveis em meio a desertos e salares.

Patagônia

A caminho de Puerto Madryn – salares e desertos

Foi muito difícil encontrar gasolina nessa parte da Argentina, principalmente na região dos pampas, tivemos que ficar quase 2 horas na fila para abastecer o carro. Já próximo a Puerto Madryn o abastecimento estava normal e a gasolina era muito mais barata que no resto do país.

Acompanhe as trips do Keisuke em:

Facebook: Outdoor – http://www.facebook.com/pointoutdoor
Site: http://www.outdoor.blog.br/

Texto e fotos: Keisuke Kira

Trekker, montanhista, mochileiro e ciclista. Pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, viagens, ciclismo, cerveja e tecnologia.

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.