Tutoriais e Técnica

Dicas de equipamentos mais baratos

No outro dia recebemos aqui um email pedindo uma matéria falando de algumas indicações de equipamentos mais baratos para quem está começando a acampar e a fazer trekking/hiking por aí. Quando eu resolvi escrever este texto achei melhor falar tanto dos equipamentos quanto dessa consideração sobre valer ou não a pena comprar algum equipamento mais barato. É bom desmistificar alguns pontos que eu explicarei em detalhes a seguir, como por exemplo:

  • Não é por ser mais barato que o equipamento é pior. Existem bons equipos com preços baixos e existe muita porcaria também.
  • Se for feito na China é ruim – mesma coisa que o item anterior, muita coisa boa é feita na China ou em outros países asiáticos, inclusive produtos de marcas top do mercado.
  • Será que vale a pena economizar em tudo e depois comprar itens melhores ou seria uma boa ideia juntar algum dinheiro e tentar logo de cara algo melhor?

Como eu comecei a comprar meus equipamentos?

Eu comecei como todo adolescente sem grana começa: comprando as piores coisas possíveis! Todas baratas e a grande maioria sem qualidade. Duas coisas me levaram a isso: primeiro eu não tinha grana, e segundo eu não tinha muito acesso à informação, coisa que hoje é bem diferente. Sendo assim eu comprei péssimas barracas, mochilas terríveis e sem ergonomia nenhuma, canivetes mais que vagabundos, nenhuma roupa muito técnica e nada de bota de trilha top. Isso me levou a evoluir os equipos, perrengue após perrengue, acredito que algumas pessoas irão se identificar com esta situação. E o que isso me ensinou? A não comprar qualquer equipo só porque ele está super barato em relação aos outros ou por ter um visual bacaninha.

Quais tipos de equipamentos eu aprendi que devem ser bons o mais rápido possível?

Na verdade quase tudo tem que ter um certo padrão de qualidade (coisas simples como pratos, talheres e outros mais podem evoluir sem pressa), porém eu tenho uma regra que me persegue e que eu repasso sempre. Três coisas devem ser boas logo de cara se possível: barraca, mochila e bota. Eu cansei de remendar alça de mochila, vareta de barraca, fugir de infiltrações e goteiras e remendar bico de bota que abriu. Assim eu decidi que logo de cara esses itens deveriam ser os melhores possíveis, ainda que “os melhores possíveis” não sejam aqueles top de linha disponíveis.

Mas ainda assim eu não tenho tanta grana e preciso economizar o máximo possível, como eu faço?

PESQUISE, PESQUISE e PESQUISE MAIS!

Pesquisando para fugir das roubadas!

Esse é o grande macete, esqueça as compras por impulso e se apoie em alguns pontos: opiniões de amigos, especificações do fabricante e reviews sérios. Pergunte para pessoas que tem o equipamento, mesmo que você não conheça tanto assim a pessoa – hoje em dia com as redes sociais e uma boa dose de educação você pode perguntar para alguém sobre uma mochila ou barraca que a pessoa usa e que você viu numa foto, por exemplo.

Reviews, isso é uma coisa interessante para explicar, existem muitos reviews de muita coisa por aí, mas nem todos são confiáveis e mesmo que sejam nem todos se adaptam a todo mundo. Isto é: uma mochila que me atende pode não atender a outra pessoa, por mais que seja uma ótima mochila. Isso acontece pois as pessoas pensam em usos diferentes de acordo com a necessidade de cada um, quer ver um exemplo?

Eu revisei uma cargueira há muito tempo que não tinha alças de compressão laterais muito longas, o que seria um problema para quem usa um isolante térmico de EVA mais volumoso e gosta de prende-lo ali. Eu uso um isolante inflável que vai dentro dos bolsos laterais da mochila, ou seja, não dou a mínima pro tamanho das fitas de compressão laterais. Mas mesmo assim citei essa questão das fitas serem mais curtas.

É isso que você precisa observar ao ver um review, será que o equipamento em questão atende a minha necessidade em todos os detalhes? Como eu costumo levar a minha barraca (dentro ou fora da mochila) ou que detalhes uma mochila deve ter que são fundamentais pra mim? Sempre pense nisso antes de comprar qualquer coisa! Se imagine na situação onde você irá usar aquele equipamento. E outro detalhe, não veja um review apenas, veja todos que você achar! E assim crie a sua opinião.

Mas vale a pena comprar e evoluir ou é melhor esperar e comprar logo algo melhor?

Particularmente eu prefiro segurar o dinheiro e comprar o equipo um pouco melhor logo de cara, assim você evita duas coisas: perrengue por causa de um equipamento muito ruim e gastar dinheiro duas vezes.

Um exemplo: esse ano eu acampei na Ilha Grande com a minha namorada, perto da nossa barraca estava um grupo de adolescentes com uma barraca muito barata que quebrou a vareta na primeira noite! Eles montaram a barraca naquele dia, ela era nova! Quando eu fui falar com eles a primeira coisa que um deles me disse é que da próxima vez ele juntaria mais dinheiro e compraria alguma coisa melhor. Pois é…

Eu tenho equipos que eu comprei há muito tempo, que não foram caros e que estão comigo até hoje, exemplo:

– Meu kit de panelas que eu comprei no supermercado por R$ 30,00 reais! Um kit chinês e que me atende muito bem.
– Meu anorak da Trilhas e Rumos (Abrigo Parkha) – uso desde 2007 mais ou menos.
– Um saco de dormir pequeno e leve da Azteq (Raptor) – comprei usado e uso até hoje.
– Fleeces de 60 reais da Quechua – gosto muito.

Comprando materiais usados

Essa é outra boa dica para comprar um equipamento mais caro por um preço menor – desde que ele esteja em boas condições, obviamente. Eu comprei meu GPS assim, usado e através do Facebook. A questão aqui é: compre de alguém com referências ou que já costuma vender normalmente. Peça fotos do produto, informações detalhadas sobre o estado, veja se existem comentários negativos sobre a pessoa, etc.

Cuidado especial com barracas, eletrônicos e calçados usados. O estado desses itens depende muito de como foram cuidados. Não é anormal vermos barracas com fungos ou com pequenos rasgos e furos, bem como calçados usados com desgaste grande do solado ou com pontos descolando. Novamente, quanto mais fotos do produto melhor! No caso dos eletrônicos até mesmo fotos/vídeos deles funcionando.

Outra dica com 100% de confiança é uma loja online que vende equipamentos usados e pontas de estoque onde eu comprei alguns equipos meus: Armazém Aventura – eles tem um bom atendimento e o material que eu comprei sempre veio em perfeito estado.

Será que vale importar da China diretamente?

Eu costumo importar pequenos acessórios de camping, facas e canivetes, acessórios de fotografia, etc. Nada muito grande – mas eu sei de gente que importa até barraca.

Nem tudo que é feito na China é ruim, isso é outra coisa que precisa ser desmistificada. Muitas das grandes marcas mundiais – não só do segmento outdoor – fabricam seus produtos na Ásia, por uma questão simples – o mercado mundial de certa forma “exige” isso para que eles consigam concorrer com outros fabricantes. A grande questão aqui é a qualidade e não a procedência! Existem ótimos equipamentos feitos da China, como mochilas, barracas, calçados, facas, vestuário técnico, etc. Mas existe muita porcaria também!

Se você olhar as etiquetas dos seus equipamentos verá que muita coisa é feita na China ou em outros países asiáticos, mesmo no caso daqueles equipamentos mais tops.

Outra coisa que eu tenho como regra aqui: nenhum equipamento de segurança em montanha (desde um mísero mosquetão até um porta ledge) deve ser comprado de marcas desconhecidas ou importado da China! Neste caso não tem pra onde fugir, compre das marcas tradicionais e ponto.

Com a internet você consegue comprar algumas boas coisas em sites como o DealExtreme.com, Aliexpress.com, BangGood.com, etc

Claro que volta e meia você pode comprar alguma coisa da qual não goste da qualidade. E outro detalhe: aqui no Brasil você pode parcelar uma barraca mais cara no cartão de crédito, lá fora nem sempre as compras serão feitas com parcelamento.

Eu não posso comprar lá fora ou não tenho muita grana mesmo, pode me indicar algumas marcas nacionais mais baratas?

Ok, posso. Mas vamos fugir das muito baratas. Isto é: nada de barracas do “telhadinho amarelo” que você vê no supermercado ou nas lojas de departamentos, mochilas genéricas do camelô, etc… A lista a seguir tem um mix das marcas mais básicas disponíveis no mercado nacional, algumas delas com equipamentos que atendem até usuários mais experientes (eu tenho e uso equipos de todas até hoje).

Barracas: Nautika, Trilhas e Rumos, Guepardo e Quechua. (todas elas tem modelos bons que atendem diversos tipos de usuário)

Vestuário de frio: Trilhas e Rumos e Quechua (bons fleeces e anoraks em ambas as marcas)

Acessórios de cozinha: pratos, talheres e canecas você pode comprar na loja de 1,99 (plástico e alumínio – pra canecas prefira as de plástico)

Lanternas em geral (de cabeça e de mão): Nautika e Guepardo são as mais comuns, mas você encontra muitas genéricas boas no mercado. Procure pelos modelos de LED.

Panelas: Nautika e Guepardo tem uns kits básicos. Eventualmente você acha algum kit importado legal nos supermercados grandes (o meu foi comprado assim há anos, da marca chinesa Kingcamp).

Fogareiro/Combustível: Nautika e Guepardo.

Mochilas: Nautika, Azteq, Trilhas e Rumos, Quechua e Guepardo. (no caso das cargueiras 60+ a Trilhas e Rumos, Azteq e Quechua se destacam com boas opções no conjunto preço/detalhes técnicos).

Facas e canivetes: Nautika e Guepardo (pesquise os modelos de acordo com a sua necessidade de uso, no caso do trekking canivetes multifunção e facas médias são mais que suficientes).

Isolantes térmicos: qualquer um de EVA para quem está começando vai servir.

Sacos de dormir: Nautika, Trilhas e Rumos, Guepardo e Quechua. (algumas marcas aqui tem modelos indicados até para usuários intermediários)

Botas: as mais baratas e com qualidade são as da Quechua. Conheço usuários com botas da Bull Terrier e MacBoot que estão felizes, mas já vi muita gente reclamando também. Saiba de uma coisa: botas são o calcanhar de Aquiles do aventureiro – todo mundo sempre tem alguma coisa pra reclamar de todas as marcas.

Basicamente esse é o equipamento que um iniciante precisa. Essa é uma lista para usuários iniciantes e em alguns casos até para os intermediários – dependendo do que a pessoa faz. Note que eu listei somente o que pode ser encontrado no Brasil em lojas normais do ramo de “camping-pesca-outdoor”.

Todas as marcas tem equipamentos legais e outros nem tanto!

Pra mim isso é uma verdade! Não é pelo fato de que você gosta muito da sua barraca ou mochila de uma certa marca que tudo daquela marca será bom para você, ou irá te atender melhor do que um equipamento de outro fabricante. Meu armário de equipos é uma verdadeira salada de marcas e em alguns casos eu já comprei um certo equipamento achando que seria legal e quando usei não gostei muito, mesmo sendo de uma ótima marca. Não que ele fosse ruim tecnicamente, mas algumas características dele não se adaptaram bem ao meu uso!

A lição que você aprende com isso?

COMPRE EQUIPAMENTOS POR CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS E SEMPRE OBSERVE BEM SE AQUILO LHE ATENDE MESMO ANTES DE COMPRAR. OBSERVOU? OK, OBSERVE DE NOVO!

Espero que eu tenha ajudado os iniciantes, qualquer coisa deixem um comentário e nós vamos trocando ideias.

Bons ventos e boas trips!

Trekker, montanhista, mochileiro e ciclista. Pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, viagens, cerveja e tecnologia.

You may also like

7 Comments

  1. Valeu demais pelo artigo!

  2. Muito top o artigo, concordo com quase tudo, inclusive cada marca para cada artigo. É bacana mandar uma Deuter 60L se vc puder, mas se não puder, uma Quechua (pra viagens com o clima brazuca, com até que bastante umidade, ou um pouco de chuva, calor, etc, já vale!
    Vai te ajudar muito e por muitos anos se vc cuidar bem, essa é a grande verdade, mas sim… se vc meter ela numa montanha com neve por dias, vai te dar um trabalho, tudo depende do cuidado e da técnica, experiência que vc tem. Muita gente com equipo básico tira leite de pedra, pq manja, tem a malícia… equipo top é bom e ajuda mto iniciante, mas se o cara for iniciante sem grana, aí vai o estudo, a pesquisa, aprender no perrengue, e por aí vai…

  3. compro tudo da china e ate hj recebi tudo certinho sem taxação o rpincipal hj em dia as grandes empresas fabricantes de material compra da china e coloca suas etiquetas e lá nu fundinho diz made in china kkkk vale a pena

  4. pretendo fazer travessias como, parque itatiaia,parnaso entre outras na regiao sudeste, é indispensavel um saco de dormir 0 graus ?? ou algum de 5 graus me serve ?

    1. Oi Raphael, a resposta é: depende. Depende do seu isolante térmico, das roupas que você usará para dormir, da proteção para cabeça, se usará algum liner, se estará sozinho ou acompanhado na barraca, se a barraca estará mais exposta ao vento, e outros fatores mais como: alimentação e hidratação – além da temperatura naquele período, obviamente. Outro fator que você deve prestar bastante atenção é que nem sempre a temperatura de conforto estampada em um saco de dormir é exata, até porque essas temperaturas são avaliadas em laboratório (isso quando são realmente avaliadas).

      Uma coisa importante e que nem todo mundo presta atenção é: a temperatura a ser levada em conta no saco de dormir é sempre a temperatura de conforto, nunca a temperatura extrema. Por isso se o seu saco de dormir for “0º extremo” é bom pensar em algum outro melhor para as situações de frio. E locais como o Parnaso e Itatiaia podem ser bem frios no inverno, com temperaturas negativas e formação de gelo.

      Se você irá continuar trilhando em locais assim o ideal é que você invista em um saco de dormir para as temperaturas destes locais. Saco de dormir não tem muito como fugir, você acabará tendo um para climas mais amenos e outro para o inverno. Abs!

  5. ola, tudo bem???
    voce poderia me ajudar na escolha de uma mochila para trekking mais barata, nao tenho muita grana para investir.

    1. Oi Lara. Escolher uma mochila envolve alguns detalhes relativamente pessoais, isto é, nem todo mundo se adapta bem a qualquer mochila – e aí não é nem uma questão de qualidade da mochila, mas sim de como ela se ajusta ao corpo de cada pessoa.

      Existem marcas com mochilas mais baratas, como a Guepardo, NTK, Trilhas e Rumos ou Quechua, por exemplo. O melhor seria escolher uma mochila que fosse de alguma marca conhecida, assim você poderia ter mais chances de experimentar elas ao vivo e alguma loja. Outra opção é procurar uma mochila usada mas em bom estado, de marcas como Curtlo, Deuter ou Osprey, por exemplo.

      O uso da mochila é outro fator fundamental para a escolha. Uma mochila cargueira pode ser usada em viagens de mochilão, mas uma mochila específica para viagens não funcionará durante uma trilha longa. Isso sem falar na questão do volume da mochila. Mochilas grandes demais não se adaptam tão bem naquelas situações onde você precisaria de uma mochila menor, e vice-versa.

      Experimentar antes de comprar é importante, principalmente por causa das diferenças de altura e peso das pessoas e dos ajustes, desenhos e costados das mochilas. Como eu disse lá no início, nem toda pessoa se adapta com qualquer mochila. As pessoas mais magras podem ter problemas se a barrigueira não ficar ajustada corretamente mesmo com todas as fitas no mínimo, bem como uma pessoa mais gordinha pode se incomodar com o atrito das alças no pescoço ou uma pessoa baixinha pode ter problemas com um costado grande demais para ela…

      Por último, mas não menos importante, vale a pena juntar uma grana a mais e comprar uma mochila melhor do que aquela que você poderia comprar atualmente, se você puder esperar para comprar, é claro.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *